Amy Winehouse não será indiciada por consumo de drogas

LONDRES (Reuters) - A cantora Amy Winehouse não será criminalmente acusada por imagens de vídeo que mostravam uma mulher que se assemelha a ela consumindo drogas, disse uma fonte da polícia britânica na quarta-feira. A cantora de 24 anos foi presa depois de entregar-se numa delegacia de polícia da zona leste de Londres na semana passada.

Reuters |

Ela foi interrogada por nove horas sobre um vídeo divulgado em janeiro por um tablóide. As imagens do vídeo mostram uma mulher que se assemelha a Winehouse fumando o que, segundo o jornal, seria crack.

'Após uma investigação da polícia criminal em torno de uma mulher de 24 anos ... a questão será arquivada', disse um porta-voz da polícia.

Um representante da cantora disse em comunicado: 'O retorno de Amy à delegacia policial de Limehouse foi cancelado, pondo fim a esta questão.'

Ele acrescentou: 'Amy está satisfeita por poder seguir adiante e concentrar-se na música. Ela está especialmente ansiosa por rever seus fãs em seus shows em festivais neste verão.'

Foi a segunda vez que Winehouse foi detida pela polícia nos últimos dois meses. As duas detenções tiveram causas diferentes.

Em abril, a cantora passou a noite numa cela policial, mas foi libertada sem acusação depois de admitir ter cometido uma agressão comum, dando um tapa num homem.

A última lista das pessoas mais ricas da Grã-Bretanha divulgada pelo jornal Sunday Times cita Winehouse como sendo dona de fortuna de 10 milhões de libras (19,45 milhões de dólares). A batalha da cantora contra a dependência de drogas em vários momentos lançou sombra sobre seu sucesso artístico.

Amy Winehouse não compareceu à entrega dos Grammy em Los Angeles, em fevereiro, mas mesmo assim recebeu cinco troféus, incluindo os Grammy de melhor disco e canção do ano, por 'Rehab', e de melhor álbum vocal pop por 'Back to Black'.

Seu marido, Blake Fielder-Civil, 25 anos, irá a julgamento em junho, acusado de tentar desviar o curso da justiça e causar danos físicos graves.

Fielder-Civil se encontra detido e nega as acusações, que têm relação com uma briga num pub da zona leste de Londres em junho de 2006.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG