O desenvolvimento tecnológico para manter e ampliar o atendimento aos segurados da Previdência Social é o principal desafio de 2010, na avaliação do secretário-executivo do Ministério, Carlos Eduardo Gabas. O secretário assumirá amanhã o cargo de ministro da Previdência, após a saída do titular, José Pimentel (PT-CE), que voltará à Câmara dos Deputados e concorrerá a uma vaga no Senado em outubro.

"Tudo é preocupação. A própria gestão é uma preocupação, mas o maior desafio é em relação à situação tecnológica", afirmou Gabas à Agência Estado , após participar da abertura da reunião do Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS).

De acordo com o secretário, o beneficiário do sistema social já se acostumou a ser atendido em um prazo de até 30 minutos e não mais abrirá mão desse serviço. "Isso é uma coisa que precisa de suporte tecnológico constante. Suporte que temos hoje, mas que será cada vez mais exigido", observou Gabas. A ampliação do sistema será, segundo ele, cada vez mais fundamental para o funcionamento do pagamento dos benefícios.

"É como uma reforma em uma casa antiga: temos que ir fazendo as coisas, mas a casa não pode parar", disse. Ele citou como desafios nos nove meses em que estará no cargo de ministro, também a melhoria da perícia médica e a necessidade de capacitação de servidores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.