Ampliado prazo para universidades aderirem ao novo Enem

NATAL - As universidades federais terão até o fim deste mês para decidir se vão aderir ao novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) proposto pelo Ministério da Educação (MEC). A informação foi confirmada nesta sexta-feira (8) pelo ministro da Educação, Fernando Haddad. O prazo inicial para adesões, definido pela Secretaria de Ensino Superior, terminava nesta sexta-feira.

Agência Brasil |

De acordo com o ministro, o Comitê de Governança do novo Enem vai definir até o dia 13 a matriz de referência do exame, com os conteúdos de cada uma das quatro provas que vão compor o teste. Depois dessa apresentação, as universidades terão mais alguns dias para decidir.

A maioria das universidades já tomou posição, algumas ainda estão debatendo. Até o fim de maio, tudo estará decidido, afirmou Haddad, após participar do 10° Fórum de Governadores do Nordeste.

O ministro revelou que o número de universidades que já aderiu ao novo vestibular superou a previsão inicial do MEC. A adesão, até agora, está acima das minhas expectativas. Pensei que fosse ser mais difícil do que tem sido. Em ocasiões anteriores, ele disse que não estava contabilizando adesões.

Segundo Haddad, as questões de segurança e logística são as principais preocupações apresentadas pelos reitores na avaliação das adesões. O ministro afirmou que, assim que o MEC tiver um balanço geral das adesões, o quadro de universidades será apresentado para que as pessoas possam se preparar. As provas do novo Enem estão marcadas para 3 e 4 de outubro.

Há quatro formas de participação das universidades no novo modelo. As instituições poderão usar o Enem como prova única, como primeira fase, combinado à nota do vestibular tradicional ou para seleção de estudantes para vagas remanescentes.

Leia também:

Leia mais sobre: Enem

    Leia tudo sobre: enem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG