Amostra terá de seguir padrões do medicamento original

As amostras grátis de medicamentos distribuídas pelos laboratórios farmacêuticos deverão seguir os padrões de fabricação e embalagem dos produtos originais registrados na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), apresentando os mesmos instrumentos de rastreabilidade e autenticidade. A determinação foi publicada na edição de sexta-feira do Diário Oficial da União (DOU) e busca ampliar e harmonizar os mecanismos de proteção da saúde da população, já que as amostras devem ser medicamentos iguais àqueles encontrados em farmácias e drogarias.

Agência Estado |

De acordo com a resolução, os médicos, odontólogos e veterinários passam a ser responsáveis pela conservação e validade do estoque de amostras mantido no consultório. No caso dos antibióticos, os profissionais deverão entregar ao paciente a quantidade suficiente para o tratamento. O objetivo dessa medida é evitar que um tratamento incompleto provoque a resistência dos micro-organismos causadores da infecção, possibilitando o agravamento da doença. As amostras também deverão trazer a expressão "Venda Proibida", segundo a Anvisa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG