O futuro presidente do PT do Rio, deputado federal Luiz Sérgio, confirmou hoje que o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, deverá sair candidato a uma vaga na Câmara na eleição de outubro. A participação dele na disputa, no entanto, ainda está condicionado ao sinal verde do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Filiado no ano passado ao diretório municipal do PT de Teresópolis, região serrana do Rio, Amorim tem até o fim de março para se desincompatibilizar do cargo, caso queria disputar a eleição.

O ministro e o presidente do PT do Rio se encontraram em Brasília, na quarta-feira. Segundo Luiz Sérgio, os dois conversaram sobre a projeção e o papel que o Brasil passou a desempenhar em assuntos internacionais e avaliaram que o Congresso Nacional tem poucos quadros que debatam sobre o assunto atualmente.

"O Congresso carece de pessoas com essa formação e precisa de pessoas, como ele, para introduzir esses assuntos no Parlamento", afirmou Luiz Sérgio. "É importante dizer, no entanto, que ele não vai tomar nenhuma decisão sobre a participação na eleição antes de falar com o presidente Lula. E se o presidente determinar que ele fique até o final do mandato, Amorim fica".

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério de Relações Exteriores, Amorim não vai se pronunciar sobre o assunto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.