Amorim cobra transparência da Colômbia no plano militar

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, cobrou hoje transparência do governo colombiano sobre um possível novo acordo militar com os Estados Unidos. Em entrevista no Palácio do Itamaraty, Amorim afirmou que, se existe um novo acordo, a Colômbia deveria explicá-lo no Conselho de Segurança da União de Nações Sul-Americanas (Unasul).

Agência Estado |

"Eu acho, pessoalmente, que se há uma preocupação com um novo acordo militar da Colômbia com os Estados Unidos seria bom que a Colômbia, transparentemente, diga o que é, para que as pessoas ouçam, vejam, e possa haver uma discussão", disse o ministro. "Inclusive para isso foi criado o conselho de defesa".

O ministro não comentou a recente acusação colombiana de que armas compradas pela Venezuela teriam sido achadas nas mãos dos terroristas das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), o que levou o presidente Hugo Chávez a retirar o embaixador venezuelano da Colômbia. "Não tive tempo ainda de falar com ninguém, não posso me basear em notícias de jornal, não tive oportunidade de conversar nem com meus colegas na Venezuela nem da Colômbia", afirmou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG