ótica certa - Brasil - iG" /

Amorim: Brasil quer que EUA olhem AL com ótica certa

O Brasil pretende convencer os Estados Unidos a olhar a América Latina com a “ótica certa” - a linha de “compreensão” e de generosidade adotada pelo próprio governo Luiz Inácio Lula da Silva na relação com a vizinhança sul-americana. Conforme indicou ontem o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, esse será o tom que Lula deverá adotar ao abordar os imbróglios da região com o presidente norte-americano, Barack Obama, no próximo sábado, em Washington.

Agência Estado |

No plano bilateral, o chanceler acredita que a maior aproximação entre EUA e Brasil será facilitada pela “afinidade intelectual” entre os dois líderes.

“Não é tanto a questão de fazer com que o presidente Obama olhe para cá (América Latina), porque creio que ele fará isso espontaneamente. É, com modéstia e humildade, ajudar que olhe para cá com a ótica certa”, afirmou Amorim. “A ótica certa tem de levar em conta os processos de mudança que ocorrem na América Latina e no Caribe de formas diversas, de país para país.”

Segundo o ministro, a agenda aberta dos dois presidentes permitirá que a questão da reaproximação entre Cuba e EUA seja exposta a Obama por Lula, mesmo sem que o assunto tenha sido previamente discutido com Havana. Essa disposição está embasada no interesse já expresso por Washington de flexibilizar sua relação com o governo cubano. No caso da Venezuela, o presidente brasileiro recebeu de seu colega Hugo Chávez a missão de apresentar a Obama sua intenção de distender as relações. Amorim advertiu, porém, que o Brasil não quer negociar em nome de outros países. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG