Diretores do Sindilegis acusam presidente de negociar contrato da Amil sem autorização" / Diretores do Sindilegis acusam presidente de negociar contrato da Amil sem autorização" /

Amil reconhece proposta para atender servidores da Câmara

BRASÍLIA - A operadora de planos de saúde Amil se pronunciou nesta sexta-feira sobre a possibilidade de a empresa assumir a carteira de servidores usuários do benefício, na Câmara dos Deputados. Por meio de sua assessoria, a Amil reconhece que existe uma proposta em discussão junto ao Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo (Sindilegis), mas frisou que o contrato não está fechado. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2009/01/09/diretores+do+sindilegis+acusam+presidente+de+negociar+contrato+da+amil+sem+autorizacao+3245932.html target=_topDiretores do Sindilegis acusam presidente de negociar contrato da Amil sem autorização

Sarah Barros, Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico

A operadora também explicou que Farias Pereira de Souza, que teria participado de reunião da Mesa Diretora da Câmara quando ela decidiu estender o benefício a funcionários comissionados, não tem vínculo com a Amil, sendo um corretor de planos de saúde, atendendo inclusive outras operadoras.

A decisão da Mesa Diretora foi tomada na última quarta-feira. Cerca de 12 mil funcionários em cargo de chefia poderão aderir ao plano, hoje gerenciado pela Caixa Econômica Federal. A demanda era cobrada há algum tempo pelo Sindilegis e foi acatada pelo presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, com a garantia de que não haverá custo adicional ao Orçamento.

O Sindilegis espera negociar com a operadora do plano de saúde um desconto para os novos beneficiários. O valor excedente vai ser arcado pelos próprios funcionários.

Leia também:


Leia mais sobre:
Câmara dos Deputados

    Leia tudo sobre: plano de saúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG