Amib: 53% das UTIs do País não contam com profissional especializado

As Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) ainda sofrem com o déficit de profissionais capacitados. Segundo dados da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), cerca de 53% das UTIs brasileiras não têm médico especializado em seus turnos.

Agência Estado |

Hoje, 3.250 serviços de UTIs funcionam no Brasil. O número de médicos especializados, aproximadamente 5 mil, seria suficiente para atendê-los.

No entanto, a má distribuição de profissionais resulta em déficits principalmente nas regiões Norte e Nordeste. “Até a década de 1980, não tínhamos especialistas em terapia intensiva. Hoje, formamos aproximadamente 200 por ano, mas isso ainda é pouco”, diz o presidente da Amib, Álvaro Réa-Neto. Segundo ele, uma UTI sem profissionais capacitados tende a apresentar gastos maiores e menor resolutividade. “Esse processo acarreta resultados mais baixos de sobrevida e maior mortalidade”, afirma.

Em um prazo de quatro anos, o objetivo da Amib é passar a formar 500 médicos especializados por ano. Para isso, a associação pleiteia um programa de expansão das vagas de residência médica em terapia intensiva com o Ministério da Saúde. Mesmo com os problemas enfrentados pelo setor, o presidente da Amib afirma que o aumento da sobrevida dos pacientes oncológicos em terapia intensiva também pode ser observado em outras especialidades.

Câncer

Outro estudo mostra os avanços nos cuidados intensivos com pacientes oncológicos. Uma pesquisa do Instituto do Câncer de São Paulo, com 250 pessoas internadas em sua UTI, aponta uma taxa de mortalidade de 25%. Bem abaixo dos cerca de 50% esperado pela literatura médica. “Isso é resultado da consolidação de novas técnicas, como o controle de volemia (pressão sanguínea) e sepse”, diz o anestesiologista e coordenador da UTI do Instituto do Câncer, José Otávio Auler Junior. “Hoje, o câncer deve ser visto como uma doença crônica que pode sofrer descompensações, mas pode ser tratada.”

Emilio Sant’Anna

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG