Americanos descobrem ação do álcool em área específica no cérebro

Cientistas do Instituto Salk de Ciências Biológicas e da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, descobriram uma área específica para a ação do álcool localizada dentro de proteínas de canais iônicos, que tem papel fundamental em diversas funções cerebrais. Segundo Paul Slesinger, professor do Laboratório de Peptídeos do instituto, entender melhor como o álcool atua no cérebro pode ajudar em tratamentos para problemas como alcoolismo, uso de drogas ou epilepsia.

Agência Estado |

O trabalho, publicado na revista "Nature Neuroscience", revela importante contribuição para compreender melhor como o álcool altera o funcionamento das células cerebrais. Sabe-se que o álcool altera a comunicação entre neurônios. A nova pesquisa é a primeira a identificar que o álcool estimula os canais, chamados de canais Girk, diretamente - e não por meio do resultado de outras alterações moleculares nas células.

Slesinger acredita que o álcool sequestra o mecanismo de ativação intrínseca dos Girk e estabiliza a abertura dos canais. "O álcool pode fazer isso por meio da lubrificação das engrenagens de ativação dos canais", descreve ele. O cientista sugere que uma droga que se encaixe no ponto específico de atuação do álcool e ative os canais Girk pode talvez diminuir a excitabilidade neuronal no cérebro, resultaria em uma nova estratégia para o tratamento da epilepsia.

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG