BRASÍLIA - O subsecretário de Planejamento, Orçamento e Administração do Ministério da Fazenda, Laerte Dorneles Meliga, determinou a suspensão da operação de busca de uma suposta bomba no prédio do Ministério. Suspendi a operação e assumi a responsabilidade, afirmou.

Ele informou que a administração do prédio recebeu uma denúncia anônima de que uma bomba explodiria às 18 horas no Ministério da Fazenda. Por isso, o Corpo de Bombeiros e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram chamados ao prédio.

Meliga disse que a denúncia foi um trote e que, com a ajuda do Bope, será feito um treinamento com a equipe de segurança do Ministério para que o "procedimento seja da forma mais tranqüila", sem necessidade de esvaziamento do prédio.

Meliga, no entanto, não quis revelar o local da suposta bomba. A assessoria de imprensa do Ministério desmentiu a informação do Corpo de Bombeiros de que a suspeita de bomba tenha sido no quinto andar, onde fica o gabinete do ministro Guido Mantega.

A assessoria informou que secretários e assessores do ministro continuaram trabalhando normalmente durante todo o período em que os policiais e o corpo de bombeiros estiveram no local. Os primeiros carros do Corpo de Bombeiros chegaram ao prédio às 17h25 e deixaram o prédio cerca de uma hora depois. Mantega, que estava no Palácio do Planalto, já retornou ao prédio do Ministério da Fazenda.

Leia mais sobre:  Ministério da Fazenda

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.