AmBev se diz surpresa com Cade e avaliará medidas

A AmBev divulgou nota no início da noite comentando a multa de R$ 352,7 milhões imposta pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) à companhia pela execução do programa de fidelização de bares e restaurante Tô Contigo, considerado uma prática anticoncorrencial pelo órgão. Em nota, a empresa afirma que não teve acesso ao inteiro teor da decisão do Cade e que aguardará as informações para avaliar as medidas cabíveis.

Agência Estado |

Também no texto, a empresa diz que "recebeu com surpresa" a decisão do órgão antitruste, já que, durante a investigação, a Secretaria de Direito Econômico (SDE) concluiu que o programa deveria sofrer alguns ajustes para não gerar efeitos concorrenciais. Esses ajustes, segundo a companhia, "já se encontram substancialmente incorporados ao programa na sua configuração atual". A AmBev lembra ainda que a SDE não recomendou aplicação de multa à fabricante.

Para a AmBev, o programa "Tô Contigo" se assemelha a programas de milhagem de companhias aéreas e não é baseado em exigência de exclusividade. "Mesmo que fosse, o programa alcança um número limitado de pontos-de-venda, não resultando em fechamento de mercado", entende a empresa.

Por meio do programa, a AmBev oferecia prêmios para os bares e restaurantes que vendessem mais cervejas de suas marcas. Na avaliação do Cade, tal prática induzia os pontos-de-venda a manterem exclusividade ou redução de compras de marcas concorrentes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG