AMB lança campanha para explicar adoção

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lançou hoje, no Rio de Janeiro, a segunda fase da campanha Mude um Destino, informou a Agência Brasil. O objetivo da medida é chamar a atenção da população para os caminhos corretos para se adotar uma criança.

Agência Estado |

Estudo da entidade mostrou que apenas 35% das pessoas buscariam informações nas Varas da Infância e Juventude para adotar uma criança. O levantamento da AMB indicou que mais de mais de 37% das pessoas procurariam uma criança em maternidades e 28% recorreriam a abrigos.

O coordenador da campanha, juiz Francisco Oliveira Neto, explicou que quem quer adotar uma criança deve procurar o Poder Judiciário, fazer o processo de habilitação e aguardar o chamado da Justiça quando surge a criança disponível para adoção. Ele destacou que essa é a forma mais segura de conduzir o processo.

"Quando uma pessoa pega uma criança de uma mãe de forma direta, sem que isso passe pelo Poder Judiciário, a mãe sabe o paradeiro da criança. Se houver um arrependimento posterior, essa mãe pode ir atrás, o que pode gerar uma insegurança na construção da relação entre filhos e pais. Tudo isso dificulta muito a concretização do processo, e pode inclusive acabar com uma devolução da criança, apesar da irrevogabilidade da ação", disse ele.

A AMB também lançou duas cartilhas explicativas. Uma é direcionada a profissionais de saúde para que orientem gestantes que pretendam entregar seus filhos para adoção. A outra é voltada à população que deseja adotar uma criança. A primeira fase da campanha Mude um Destino foi realizada em março do ano passado e percorreu 22 estados do País, com propósito de chamar a atenção para as condições de vida de cerca de 80 mil crianças e adolescentes que vivem em abrigos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG