PF prende suposto traficante peruano em cidade do Amazonas

Javier é acusado de ter participado de conflito que terminou com as mortes dos policiais federais Mauro Lobo e Leonardo Yamaguti

AE |

selo

A Polícia Federal (PF) prendeu ontem em Benjamim Constant, no Amazonas, o suposto narcotraficante peruano Jair Ardena Michue, o Javier. Ele é acusado de ter participado do embate que terminou com as mortes dos policiais federais Mauro Lobo e Leonardo Yamaguti, em novembro do ano passado.

A prisão de Michue ocorreu durante a Operação Ilhas, encerrada hoje pela PF, em Tabatinga, a 1.108 quilômetros da capital. Além de Michue, foram presas outras 13 pessoas acusadas de comandar um esquema de narcotráfico a partir de ilhas nos arredores de Tabatinga. De acordo com a assessoria da PF, desde 2009, quando foi iniciada a Operação Ilhas, já foram apreendidos R$ 160 mil e aproximadamente 1,4 tonelada cocaína, além de efetuadas 35 prisões.

Michue seria o principal líder dessa organização criminosa que deteria o controle do tráfico de drogas na região da Tríplice Fronteira, Peru, Colômbia e Brasil. Segundo a PF, ele estaria saindo de Tabatinga, pelo rio Javari e, no momento da prisão já estava em Benjamim Constant, fronteira com o município peruano de Islândia.

Com Michue, os policiais disseram ter encontrado 30 quilos de cocaína, um revólver calibre 38 e uma granada. Michue foi preso em flagrante pelo porte das armas e drogas, e será investigado pela participação na morte dos policias federais.

O suposto narcotraficante peruano foi transferido no início da tarde de hoje para uma penitenciária da capital. Em janeiro, a PF já havia prendido em Anamã, a 170 quilômetros de Manaus, o peruano Isaac Gady Vasquez Tamani, outro suposto participante do assassinato dos dois policiais federais. O crime ocorreu no rio Solimões, próximo a Anamã.

    Leia tudo sobre: amazonaspolícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG