ONG diz que índia do Amazonas é a pessoa mais velha do mundo

Segundo documentação da Survival International, Maria Lucimar Pereira, da tribo Kaxinawá, tem 121 anos

Wilson Lima, iG Maranhão |

Divulgação
Maria Lucimar Pereira, integrante da tribo Kaxinawá, come carne grelhada, peixe, mandioca e mingau de banana
Maria Lucimar Pereira, integrante da tribo Kaxinawá, localizada no oeste da Amazônia, na fronteira com o Peru, pode ser hoje a mulher mais velha viva no mundo. No próximo dia 3 de setembro, a indígena fará 121 anos.

Leia também: Mulher mais velha do mundo gosta de feijoada e detesta picuinha

A descoberta foi feita pela Organização Não Governamental (ONG) Survival International, que trabalha com a preservação dos povos isolados da Amazônia. Segundo documentação apresentada pela indígena, ela nasceu em 3 de setembro de 1890, no Acre - quando o Estado ainda era um território da Bolívia.

Segundo informações da ONG, Maria Lucimar Pereira está lúcida e nunca viveu em uma cidade. A alimentação dela tem carne grelhada, peixe, mandioca e mingau de banana, sem sal, açúcar ou alimentos industrializados.

A indígena, pelo comunicado da ONG, não fala português e adora compartilhar histórias da aldeia onde vive. Além dela, na aldeia moram mais outras 80 pessoas. Quatro delas com mais de 90 anos de idade.

Hoje, a mulher mais velha do mundo em vida é uma norte-americana. Betty Cooper  tem 115 anos, completos dia 26 de agosto. Antes, a pessoa mais idosa em vida era uma brasileira: Maria Gomes Valentim , de 114 anos.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG