Álvaro Dias protocola pedido para criar CPI da Petrobras

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) protocolou hoje junto à Mesa Diretora do Senado o pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras. Ele conseguiu a assinatura de 32 senadores para o requerimento: 12 do DEM, 13 do PSDB, um do PDT (Cristovam Buarque), dois do PTB (Romeu Tuma e Mozarildo Cavalcanti), e quatro dos senadores dissidentes do PMDB (Jarbas Vasconcelos, Mão Santa, Pedro Simon e Geraldo Mesquita).

Agência Estado |

Na semana passada, o senador Almeida Lima (PMDB-SE) havia assinado o pedido de CPI, mas retirou seu apoio. Dois senadores do DEM não quiseram assinar o pedido: Eliseu Resende (MG), Rosalba Ciarlini (RN). Caso aprovada, a comissão irá investigar o artifício contábil empregado no ano passado pela empresa para deixar de pagar cerca de R$ 4 bilhões em impostos.

Os senadores da base aliada vão tentar brecar o funcionamento da comissão. "Temos um convencimento de que instalar uma CPI da Petrobras é uma atitude anti-Brasil, antinacional. Instalar uma CPI é o mesmo que criminalizar", disse a senadora Ideli Salvatti (PT-SC). Pelo requerimento apresentado hoje, a CPI será exclusiva do Senado e terá 11 titulares e sete suplentes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG