Alunos provocam tumulto em escola onde Serra estudou

Um grupo de estudantes interditou uma rua da Mooca, bairro da zona leste de São Paulo, e provocou um tumulto em frente da escola Professor Antônio Firmino de Proença. O secretário do Estado de Educação, Paulo Renato Souza, disse hoje que a confusão foi motivada pela retirada de dois ex-alunos do prédio.

Agência Estado |

Os jovens seriam traficantes de drogas, segundo o secretário, e teriam entrado no local sem autorização da direção da escola. O governador José Serra (PSDB) concluiu o ensino médio nessa instituição.

Segundo Paulo Renato, a diretora da escola chamou a Polícia Militar (PM) para retirar os ex-alunos da escola. Os jovens alegaram ter sofrido agressões dos policiais. "Ao serem retirados, eles alegaram que estavam sendo espancados e se produziu uma revolta entre os alunos, que quebraram alguns vidros da escola", disse o secretário, após participar de evento na zona sul.

Paulo Renato afirmou não ter informações sobre uma possível ação violenta da PM. "Os alunos alegam terem sido espancados, mas não é a informação que nós temos da PM", disse. "A informação é de que eles (policiais) estariam tentando retirar esses dois alunos, que seriam traficantes."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG