racismo - Brasil - iG" /

Alunos expulsos de escola em Barueri acusam secretário de racismo

SÃO PAULO - Os 41 alunos suspensos da Escola Tarso de Castro, em Barueri, São Paulo, afirmam que foram humilhados pelo secretário de educação da cidade, Celso Furlam, que os teria expulsado sem justificativa. As informações são do SPTV.

Redação |

Os pais dos alunos registraram, nesta segunda-feira, boletim de ocorrência contra o secretário. Eles dizem que seus filhos foram reunidos em uma sala com o secretário, que os notificou que todos seriam expulsos. Os alunos alegam que Furlam disse que eles eram "delinqüentes" e "bandidos".

O promotor de Justiça de Barueri, Marcos Lira, disse que vai investigar o caso e deve se reunir com pais e com o secretário.

Miriam Rosa Campos, diretora da escola, mostrou à reportagem registros de indisciplina dos alunos, brigas e ameaças a professorese  a outros alunos. O secretário, por meiod e assessoria, as ofensas e disse que deve encaminhar uma contra-denúncia à Promotoria.

Leia mais sobre: educação

    Leia tudo sobre: educação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG