SÃO PAULO - Alunos, professores e pais da Escola Estadual Aires Neto, na zona sul de São Paulo, protestaram contra a falta de estrutura da escola no início da manhã desta terça-feira. De acordo com um dos professores presentes, são cerca de 650 pessoas concentradas na rua Dr. José Flávio Pereira, onde fica localizada a escola.

De acordo com comunicado divulgado pelo professor Pedro Paulo, as quadras da escola foram destruídas para abrigar outros alunos. Neste remanejamento, teria sido construído um galpão na escola. Os professores alegam que, assim, os alunos ficarão sem educação física o ano todo e os novos alunos não terão estrutura para estudar.

Outros motivos colocados pelos professores são que as salas são improvisadas, os muros estão quebrados, faltam carteiras e, no primeiro dia do ano letivo, os alunos foram dispensados por falta de espaço.

Ao fim do protesto, ficou decidido que a comunidade escolar irá encaminhar um pedido de parada das obras para a diretoria. "Se eles não pararem, veremos o que pode ser feito judicialmente", disse um dos professores.

Outra manifestação com assembléia deve acontecer por volta das 19h, com a participação dos alunos do período noturno.

O Último Segundo procurou a Secretaria de Educação do Estado, que disse que irá se posicionar nas próximas horas.

Leia mais sobre: escolas estaduais

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.