FLORIANÓPOLIS - No que depender dos alunos da Escola Básica Luiz Cândido da Luz, em Florianópolis, a colocação de ostras na merenda escolar da cidade será consolidada no próximo ano, segundo informou a secretaria de saúde da cidade. O novo cardápio foi testado na escola nesta quarta-feira e, nesta sexta, deve ser levado para outras três escolas da cidade. No primeiro dia de testes, a aprovação ao risoto de ostras foi de 86,07%, de acordo com a secretaria.

Nesta sexta, o teste será feito com 235 estudantes da Escola Básica Almirante Carvalhal, 37 da Escola Desdobrada Francisco Garcez e 34 da Escola Desdobrada Lupércio Belarmino da Silva. O objetivo da iniciativa é incluir as ostras, consideradas nutritivas e de baixa caloria, no cardápio da rede pública de Florianópolis.

No quesito nutrição, a Coordenadora de Alimentação Escolar da SME, Cleusa Regina Silvano, destaca que o alimento é "importante fonte de proteína, minerais". "São ótimas fontes de vitamina B12, necessária à formação dos glóbulos vermelhos e à manutenção de um sistema nervoso saudável, além de boas fontes de outras vitaminas do complexo B, como a niacina, tiamina e riboflavina", completa.

Se extentida para todo o ano de 2009, a ação também pode afetar o mercado local. "Essa proposta vai abrir um novo mercado para os produtores de Florianópolis, e também ajudar no combate à obesidade infantil, já que a ostra é um alimento muito saudável e de baixa caloria", justifica Edson Lemos, do Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis. São 120 maricultores na cidade e, em 2007, Santa Catarina comercializou 1.115,8 toneladas de ostras.

Leia mais sobre: merenda escolar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.