Alunos de faculdade onde jovem teria sido estuprada fazem protesto

SÃO PAULO - Os alunos da Faculdade Oswaldo Cruz realizaram um protesto em frente à instituição, na noite desta segunda-feira, pedindo mais segurança. Uma estudante de 18 anos diz ter sido estuprada neste fim de semana dentro do prédio da escola, em São Paulo, de acordo com informações do 77º Distrito Policial.

Redação |

O protesto foi em forma de "apitasso" e durou cerca de 25 minutos, de acordo com a assessoria de imprensa da faculdade. Eram cerca de 200 pessoas e a rua chegou a ficar bloqueada, mas foi liberada com a presença da Polícia Militar.

Quando a confusão se desfez, a diretoria da instituição diz ter recebido os estudantes e ouvido a reclamação de cada um. O compromisso ao fim da reunião foi de dar andamento às reivindicações feitas pelos alunos.

A Faculdade Oswaldo Cruz já tomou duas medidas de segurança após a suposta agressão à jovem. O número de câmeras aumentou de 16 para 32 e o número de seguranças também cresceu.

Entenda o caso

Uma estudante de 18 anos diz ter sido estuprada dentro do prédio da Faculdade Oswaldo Cruz neste sábado (28 de fevereiro). Segundo o boletim de ocorrência registrado, ela foi abordada por um homem armado.

A direção do estabelecimento informou que passaram pelo campus naquela manhã cerca de 4000 pessoas, entre alunos e funcionários. Imagens do circuito interno de segurança teriam identificado o suspeito.

Leia mais sobre: estupro

    Leia tudo sobre: estupro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG