Aluna mata colega a facadas na sala de aula no Pará

BELÉM - Uma rixa entre duas estudantes terminou em assassinato dentro da sala de aula da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Renato Pinheiro Conduru, no bairro de Val-de-Cães, em Belém, no Pará. Soraya Barbosa Marinho, de 15 anos, foi morta com duas facadas, uma delas no pescoço, por Edilene dos Santos Gonçalves, de 18. o crime aconteceu nesta terça-feira

Agência Estado |

O professor que estava na classe ainda segurou Edilene para evitar que continuasse a desferir novos golpes contra a colega, mas já era tarde.

Alunos da turma contaram que as duas estudantes da 8ª série sempre brigavam e trocavam palavrões, mas uma brincadeira feita por Edilene, recomendando um creme alisante para o cabelo da colega, foi respondido com um palavrão por Soraya, o que teria sido o estopim para o crime. Edilene está presa na Seccional Urbana da Sacramenta. Ela foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio qualificado.

Ela disse em depoimento que não queria matar a adolescente. "Eu ouvia uma voz dentro da minha cabeça dizendo vai lá e mata, mas a minha intenção era dar só um susto na Soraya para que ela me respeitasse", contou Edilene à delegada Ana Rita Reis.

Familiares da vítima culpam a direção do colégio pelo crime, alegando que Edilene, depois da discussão com Soraya, saiu na hora do recreio e voltou armada para atacar a colega.

A gestora do pólo que administra a escola, Helena Lima, disse que o crime foi um fato isolado. Ela suspendeu as aulas para que os estudantes acompanhassem o enterro de Soraya. "A escola não é violenta e o que aconteceu foi muito triste", afirmou a diretora.

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: violência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG