Altas temperaturas provocam apagões em Brasília

Reconhecidamente um lugar quente e seco, Brasília apresentou nesta semana temperaturas de até 36 graus que levaram a uma sobrecarga em alguns pontos da rede elétrica, causando apagões na região central da cidade, afetando redações de jornais, órgãos de governo e até uma palestra da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Um dos problemas mais graves ocorreu hoje, quando faltou energia por cerca de 2h30 em parte do centro, nas regiões conhecidas como Setor Hoteleiro Norte e Setor de Rádio e TV Norte.

Agência Estado |

Ao todo, o blecaute atingiu cerca de 1% do mercado da Companhia Energética de Brasília (CEB).

Segundo o superintendente de Operação do Sistema Elétrico da CEB, Marcus Fontana, o apagão foi causado pela sobrecarga em uma subestação instalada no subsolo da região. Os grandes vilões foram os aparelhos de ar-condicionado. Com o forte calor, mais aparelhos foram ligados na potência máxima, dando um pico na demanda por energia elétrica. Como as subestações dessa parte de Brasília são subterrâneas, para consertá-las alguns prédios tiveram de ser isolados, por motivos de segurança, durante o processo de reparos.

Mas os problemas com sobrecargas começaram já na terça-feira. A ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, fazia uma palestra para empresários em um seminário da Confederação Nacional da Indústria (CNI) quando a luz caiu. A ministra não se intimidou e continuou respondendo às perguntas dos convidados no escuro e sem microfone. Também nesse caso, segundo Fontana, a queda no fornecimento no centro de convenções onde acontecia o evento foi causada pelo excessivo uso de aparelhos de ar-condicionado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG