Altar maia de até 300 anos a.C. é descoberto na Guatemala

Arqueólogos descobriram um altar maia que data de 200 a 300 anos antes da era cristã, no parque nacional Takalik Abaj, em El Asintal, Retalhuleu, 196 km ao sul da capital da Guatemala.

AFP |

"Em sua superfície, tem uma tartaruga esculpida, cujo desenho é olmeca, e dentro dela está representado um personagem com tanga e cocar maia, sentado em seu trono, com as pernas cruzadas", informou à imprensa local Christa Schieber, diretora dos trabalhos arqueológicos.

De acordo com Schieber, o altar, que foi descoberto dia 10 de março, mas divulgado apenas esta semana, pode fornecer dados do fundador dessa dinastia, assim como o nome original da cidade.

O diretor desse parque arqueológico, Miguel Orrego Corzo, explicou ao jornal "Prensa Libre" que o altar tem 1,20 m de largura, por 1,50 de altura e cerca de 40 centímetros de espessura, e sua data remonta, presumivelmente, a 300-200 anos a.C.

"Se esse altar tivesse sido encontrado em Petén, não teria sido notícia, mas encontrá-lo na costa é todo um acontecimento para o mundo arqueológico, porque pode provar que a cultura maia nasceu na costa sul", frisou Orrego.

rz/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG