Almeida Lima quer anular a eleição de Aracaju deste ano

ARACAJU - O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) tem dez dias para encaminhar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relatórios de apuração dos votos e todas os detalhes sobre os procedimentos adotados em zonas e secções eleitorais, no pleito do último dia 5 de outubro.

Agência Nordeste |

A decisão atende a uma recomendação do ministro Carlos Britto, após denúncia do senador José Almeida Lima (PMDB), que quer anular a eleição em Aracaju, segundo ele, porque houve irregularidades no processo, sobretudo em relação a nomes de candidatos que não constavam da listagem e a votações atribuídas a outros existentes ou não na listagem oficial. As informações são do "Jornal da Cidade".

Na representação intitulada correcional, Almeida pede, liminarmente, a suspensão da diplomação dos eleitos e a conseqüente nulidade das eleições de Aracaju, caso se confirmem as denúncias de que houve irregularidades no processo de apuração dos votos em urnas das quatro zonas eleitorais. Também propôs que o TSE determine uma auditoria nas urnas de todas as seções e zonas de Aracaju, na tentativa de obter uma explicação sobre os fatos.

Terceiro colocado na disputa sucessória municipal, Almeida alegou na representação que foi surpreendido, nos dias 5 e 6 do último mês, com as extravagâncias na divulgação dos resultados eleitorais no município de Aracaju, relativos à 1ª, 2ª, 27ª e 36ª zonas eleitorais.

As discrepâncias dos resultados, segundo o senador, foram observadas no Sistema de Apresentação de Resultado das Eleições, localizada no sítio oficial do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe na internet, cujos arquivos, colocados à disposição após as eleições para consulta e gravação, foram substituídos em duas oportunidades pela Corte Regional.

Também, citou Almeida Lima, houve providências acompanhadas pela divulgação de notas de esclarecimento, datadas de 7 e 21 de outubro passado, as quais apresentaram argumentos contraditórios para as ocorrências ora comunicadas. Na representação, o senador anexou relatórios do sistema do TRE, que refletem os conteúdos das várias versões divulgadas pelo Tribunal, e pediu que fosse concedida liminar no sentido de preservar as urnas e os correspondentes arquivos lacrados, como meio de prova para esclarecimento dos fatos noticiados.

    Leia tudo sobre: eleições 2008

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG