Aliança Global: Saúde tem déficit mundial de 4 mi de trabalhadores

A Aliança Global para a Força de Trabalho em Saúde (Global Health Workforce Alliance - GHWA) estima que faltam 4 milhões de profissionais da área de saúde no mundo, segundo informações da Agência Brasil. A estimativa foi divulgada em evento que começou no sábado e segue até amanhã em Ouro Preto, Minas Gerais, para debater o assunto.

Agência Estado |

Com sede em Genebra, a GHWA é uma parceria global da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo os dados da Aliança Global, atualmente há 59,2 milhões de trabalhadores na área da saúde no mundo, como médicos, enfermeiros, entre outros. A recomendação da OMS é de um profissional para cada grupo de mil pessoas. De acordo com o levantamento, há carências críticas de profissionais em 57 nações.

El Salvador e México têm menos de um médico por mil habitante. Em Gâmbia (África), o índice nacional é de 0,1. No Brasil, a proporção está um pouco acima: 1,15 por mil habitante. Na França e Itália, a média de médicos varia de três a quatro por mil. Canadá e Estados Unidos têm um médico para quatro habitantes. As informações são da Agência Brasil .

AE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG