Líderes dos quatro partidos que apoiarão a candidatura do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) ao governo do Rio de Janeiro se encontrarão na semana que vem para tentar estabelecer o desenho da chapa majoritária da aliança e debater a divisão dos palanques no Estado. Já está definido que Gabeira fará campanha apenas para a pré-candidata do partido à Presidência, a senadora Marina Silva (AC).

O PSDB, que indicará o candidato a vice em sua chapa, o DEM, que terá Cesar Maia como candidato ao Senado, e o PPS vão marchar na campanha presidencial do governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

"Isso foi acertado nacionalmente e creio que não haverá ruído durante as conversas para a aliança aqui no Estado. Quando eles vierem fazer campanha no Rio, Serra vai ser recepcionado pelo vice. Marina pelo Gabeira", explicou o presidente regional do PV e um dos coordenadores da campanha da senadora, Alfredo Sirkis.

No entanto, a eventual participação de Gabeira na campanha de Serra já no primeiro turno ainda não foi descartada pelos tucanos fluminenses. Para o presidente do partido na cidade do Rio, deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha, a questão de quem vai receber os candidatos à Presidência quando eles vierem ao Estado é "uma mera formalidade".

"Verifico claramente que o PPS, o PSDB e o DEM farão campanha para o Serra e o PV para a Marina. A função primeira do Gabeira é ganhar a eleição para o governo do Rio. Mas essa discussão formal sobre como vai fazer quando os candidatos nacionais vierem ao Rio, isso ainda não ocorreu", afirmou o parlamentar. O tucano ainda informou que o ex-deputado Márcio Fortes deverá ser o indicado pelo partido para a vaga de vice na chapa de Gabeira. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.