Alexandre Nardoni e Anna Jatobá vão a júri popular

O 2º Tribunal do Júri de São Paulo decidiu que Alexandre Alves Nardoni e Anna Carolina Trotta Peixoto Jatobá devem ir a júri popular sob a acusação de ter assassinado Isabella Nardoni, de 5 anos. A sentença de pronúncia foi dada ontem pela Justiça, que decidiu ainda que o casal deve aguardar preso o julgamento pelo crime, ocorrido em 29 de março, na zona norte de São Paulo.

Agência Estado |

A defesa pode recorrer da decisão.

Segundo a acusação, Isabella foi espancada e atirada do sexto andar do prédio em que seu pai, Alexandre, e a madrasta, Anna Carolina, moravam. Para a Justiça, "existe prova da materialidade do crime e indícios suficientes de autoria em relação aos acusados". Além disso, a prisão dos acusados, conforme a sentença, seria necessária "para a garantia da ordem pública, objetivando acautelar a credibilidade da Justiça em razão da gravidade e intensidade do dolo (intenção) com que o crime foi descrito na denúncia e praticado e a repercussão que o delito causou no meio social".

A sentença continua afirmando que "diante da hediondez do crime atribuído aos acusados, pelo fato de envolver membros de uma família de boa condição social, tal situação (a libertação dos réus) teria gerado revolta à população não apenas da capital, mas de todo o País e até no exterior" e justifica ainda a decisão como necessária para garantir a lisura do processo.

O Estado procurou o advogado Marco Antônio Levorin, que defende o casal, mas ele disse que não iria se manifestar sobre o caso, pois não havia sido comunicado oficialmente da decisão da Justiça. Anna Carolina e Alexandre Nardoni alegam inocência desde o primeiro depoimento, dado horas depois do crime. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG