Alerj deve liberar R$ 15 milhões para vítimas das chuvas no Rio

BRASÍLIA - A Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) deve liberar, na próxima semana, R$ 15 milhões do próprio orçamento para as vítimas das chuvas no Norte e Noroeste do Estado. O anúncio foi feito pela Secretaria Estadual de Obras, que promoveu nesta sexta-feira uma reunião entre os prefeitos da região e o presidente da Alerj, Jorge Picciani.

Agência Brasil |

De acordo com o último balanço da Defesa Civil, três mil pessoas estão desalojadas e 450 mil, desabrigadas em todo o Estado. As chuvas dos últimos dias atingiram com menor intensidade o Noroeste, que desde de dezembro sofre com enchentes, mas afetou gravemente municípios da região metropolitana. A cidade de Tanguá deve decretar situação de emergência.

Embora comece a baixar o nível dos rios de Tanguá, Itaboraí e Rio Bonito, alguns dos municípios mais atingidos, a expectativa é de que até o final do dia o número de desabrigados aumente. Como continua chovendo em vários pontos, os municípios ainda não conseguiram contabilizar os atingidos e os números podem mudar, informou a nota da Defesa Civil.

Em Tanguá, 2.500 pessoas foram atingidas por inundações. As chuvas provocaram alagamentos e deslizamentos de terras. Cerca de 600 pessoas estão desalojadas e 40, desabrigadas. A cidade já recebeu cestas básicas, colchões, cobertores e água, mas a Defesa Civil municipal está em alerta e pediu o envio de mais água potável e filtros de barros.

No município de Itaboraí, 140 pessoas deixaram suas casas. Em Silva Jardim, região dos Lagos, 400 pessoas estão desalojadas e 100 desabrigadas. Ontem, a defesa Civil também enviou a essas localidades cestas básicas, colchões e água. Em decorrência das chuvas, desde o primeiro dia do ano, seis pessoas morreram no estado do Rio.

Veja também:

Leia mais sobre: chuvas

    Leia tudo sobre: chuvas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG