Alencar minimiza críticas de que Zelaya usa embaixada brasileira como palanque político

BRASÍLIA ¿ O presidente em exercício, José Alencar, minimizou as críticas de que o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, está usando sua permanência na embaixada brasileira como palanque político. Em época de guerra, boato como terra, afirmou, tomando emprestada uma expressão de seu pai.

Christian Baines, repórter em Brasília |

"Isso (uso político do asilo diplomático) nós não somos a favor. Agora, nós não sabemos também se Zelaya está fazendo isso mesmo. Meu pai falava e eu vou repetir em época de guerra, boato como terra. Em época de guerra, há muita guerra. Isso que ele quer dizer. É uma expressão antiga que papai usava. Há muita versão a respeito desse período que ele (Zelaya) está na embaixada", afirmou.

Alencar disse também que o impasse no país caribenho só será solucionado após a realização de eleições e o respeito aos resultados do pleito. "Nós somos a favor de que ele assuma imediatamente. A solução desse problema são as eleições e o acatamento aos resultados das eleições. É isso que nós queremos".

O presidente em exercício sinalizou que é perigoso o Brasil conviver pacificamente com governos não democráticos.

"Não só o Brasil, como a OEA, os Estados Unidos da América, todos os países reconhecem o presidente Zelaya como o eleito. Nós temos um compromisso tácito - todos os povos democráticos - um compromisso tácito com a democracia. A democracia começa com respeito à vontade popular. Então, se há um presidente eleito, ele tem que ser respeitado", disse.

    Leia tudo sobre: alencar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG