O presidente da República em exercício, José Alencar, afirmou hoje que a mudança contábil feita pela Petrobras deve ser tratada entre a estatal e a Receita Federal. Não é uma questão para CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito).

É uma questão entre um contribuinte e a Receita", disse José Alencar, antes de participar da abertura do 25º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, em Brasília.

Segundo ele, o governo não pode "se meter" em questões de outro poder, referindo-se à decisão do Senado de instalar uma CPI da Petrobras. No entanto, o presidente em exercício enfatizou que é preciso haver "correção e fiscalização".

Segundo Alencar, essa é uma questão para auditores. "Porque, se há um lançamento equivocado, a Receita vai cobrar. E se a Petrobras achar que está certa, vai se defender como uma empresa qualquer. Não temos o direito de nos intrometer", disse. Ele lembrou ainda que a estatal é admirada no mundo inteiro e é "orgulho nacional". Porém, ele afirmou que isso não quer dizer que ela pode fazer "coisa errada" do ponto de vista tributário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.