O presidente da República em exercício, José Alencar, disse hoje, após evento de seu partido, o PRB, que como ex-ministro da Defesa reconhece que o general Augusto Heleno, comandante militar da Amazônia, pode ter errado ao criticar a política do governo. Como o Brasil todo o admira, isso já acabou.

É uma página virada. Ele já conversou com o Nelson Jobim (atual ministro da Defesa)."

Ao comentar a situação da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, Alencar afirmou que "apesar de muitos índios já estarem integrados ao Brasil, alguns ainda defendem a idéia de nação independente. Isso faz com que haja algum risco na terra de fronteira".

Alencar acrescentou que as terras indígenas abrem acesso absoluto às Forças Armadas. "O que não pode é haver discriminação contra os índios e contra os brancos", disse.

Na última quarta-feira, ao participar do seminário Brasil, Ameaças à sua Soberania, no Clube Militar, no Rio, o general Heleno chamou de "caótica" e "lamentável" a política indigenista brasileira. Ele foi obrigado a dar explicações ao ministro da Defesa e ao comandante do Exército, Enzo Peri, a respeito de suas declarações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.