Alencar desiste de se candidatar às eleições

BRASÍLIA - O vice-presidente José Alencar (PRB) anunciou nesta sexta-feira que não sairá candidato nas eleições de outubro. Ele havia demonstrado interesse em disputar o Senado ou mesmo o governo de Minas Gerais. O vice alegou a persistência do câncer para sua decisão. Me sinto curado, mas cientificamente não posso dizer que estou curado, afirmou Alencar em entrevista convocada para o anúncio.

Reuters |

AE
Alencar
Alencar diz que persistência do câncer o tira da eleição
Com a deliberação, Alencar fica livre para substituir o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em suas viagens ao exterior. Ele assume o posto já no próximo domingo, quando Lula partirá para os Estados Unidos, onde em Washington participa de reunião de cúpula sobre segurança nuclear convocada pelo governo norte-americano.

Pelas regras eleitorais, não há necessidade de o vice-presidente da República se desincompatibilizar do cargo para concorrer às eleições. A exigência é que ele não substitua o presidente em suas ausências nos seis meses anteriores ao pleito, ou desde abril. Se houver a substituição, o vice fica inelegível.

Pela linha sucessória, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), assumiria a Presidência no domingo, se Alencar fosse concorrer e pela impossibilidade do presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), que deve ocupar a vice na chapa da pré-candidata Dilma Rousseff (PT).

Alencar, de 78 anos, trava uma batalha contra um câncer no abdome há 12 anos e já realizou 15 cirurgias.

Leia mais sobre José Alencar

    Leia tudo sobre: alencar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG