Alencar apela a Deus por consenso em Copenhague

O presidente em exercício José Alencar decidiu apelar a Deus para pedir que os líderes mundiais se entendam e cheguem a um consenso na Conferência do Clima, em Copenhague, para que não haja maiores prejuízos para o mundo. Foi na cerimônia de sanção da lei que cria o Dia Nacional da Imigração Judaica.

Agência Estado |

"Estamos todos ligados a Copenhague, pedindo a Deus que lhes dê luz suficiente para que entrem em um acordo e que ele seja cumprido", disse Alencar, em discurso na cerimônia, acrescentando que "é claro que sempre pode haver um custo maior".

E emendou: "podemos fazer alguma coisa sem agressão à natureza e agressão à natureza é uma agressão à vida. Hoje somos seis bilhões. Mesmo que o crescimento da população tenha caído, mas de qualquer maneira, isso faz com que nós tenhamos uma população ainda maior num período muito curto. Logo que, à medida que cresce a população, crescem todas as atividades que levam à depredação da natureza".

No discurso, Alencar acentuou ainda que "todos sabemos que o homem é o animal mais predador da natureza". Para o presidente, "nós temos que despertar agora para evitar que haja maior intensidade nessa agressão à natureza, que possamos fazer alguma coisa em defesa da vida."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG