Alemão é extraditado para cumprir pena de tráfico de pessoas no Brasil

Segundo o Ministério da Justiça, ele é o primeiro estrangeiro condenado pelo crime a ser extraditado para o País

Agência Brasil |

O alemão Dieter Erhard Fritzchen Stieleke, 57 anos, chega nesta sexta-feira (27) extraditado do México para o Brasil para cumprir pena de cinco anos e seis meses na Bahia. Ele é o primeiro estrangeiro condenado por tráfico de pessoas a ser extraditado para o País, segundo informações do Ministério da Justiça.

O alemão foi condenado em 2010 pela Justiça Federal da Bahia, em primeira instância, por crime de tráfico internacional de pessoas. Stieleke viaja em voo comercial escoltado por policiais brasileiros. A extradição só foi possível porque Brasil e México têm um tratado nessa área desde 1938.

Extradições:

Ex-ditador Manuel Noriega volta ao Panamá para cumprir pena

Frade condenado por pedofilia é extraditado para Brasil

STF poderá rever decisão de Lula sobre Battisti, diz Peluso

Em 2006, Stieleke foi preso em flagrante no Aeroporto Internacional de Salvador (BA), quando tentava embarcar em voo da empresa Condor, com destino a Frankfurt, na Alemanha, juntamente com três vítimas brasileiras. Consta da denúncia que o alemão se incumbia de realizar o que se denominou nos autos como “teste sexual” com as vítimas, a fim de levá-las para a Europa.

Stieleke deixou o Brasil como foragido da Justiça e, em 2010, foi iniciada, com a ajuda da Interpol, a negociação para sua extradição. O pedido foi formalizado pelo governo brasileiro ao México em maio de 2010 e foi deferido pelas autoridades em agosto do mesmo ano. Stieleke entrou com recurso contra a decisão, conforme a Lei de Extradição mexicana, o que levou à demora do seu envio para o Brasil a fim de cumprir a pena.

    Leia tudo sobre: extraditadotráfico de pessoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG