Aldo Rebelo mantém redução no tamanho de APPs no Código Florestal

Texto prevê redução de 30 para 15 metros da Área de Proteção Permanente na beira de rios entre cinco e dez metros de largura

Agência Brasil |

O relator do Código Florestal, deputado Aldo Rebelo (PcdoB-SP), apresentou nesta segunda-feira (5) as alterações ao substitutivo do projeto. Foi mantida no texto a redução de 30 metros para 15 metros da Área de Proteção Permanente na beira de rios entre 5 metros e dez metros de largura. Ele retirou dos Estados a possibilidade de reduzir essa área pela metade mais uma vez, passando para 7,5 metros.

O relator prevê ainda que o Conselho Nacional de Recursos Hídricos e os conselhos estaduais possam reduzir em 50% as faixas mínimas nos rios de domínio da União e dos estados. Essa faixa tem uma previsão de extensão dependendo da largura do rio.

Outra sugestão proposta pelo deputado é a de que, em caso de desmatamento ilegal, o dono da terra, além da obrigação de recompor a vegetação, responda a sanções administrativas, civis e penais cabíveis.

Aldo Rebelo ainda incluiu no texto a possibilidade de a compensação da área desmatada ser feita em outro Estado, mas ainda dentro do bioma. A ideia é permitir que donos de terras em São Paulo, por exemplo, possam fazer a compensação em outro estado, mas ainda dentro da Mata Atlântica.

As alterações ao Código Florestal estão em discussão na comissão especial. A ideia é votar o relatório na terça-feira pela manhã.

    Leia tudo sobre: código florestal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG