Aldo e Nogueira se lançam à Presidência da Câmara e disputa tem 4 nomes

BRASÍLIA - Com a proximidade do recesso legislativo, a corrida pela sucessão de Arlindo Chinaglia (PT-SP) na presidência da Câmara começa a ficar mais acirrada. Após o paulista Milton Monti (PR) anunciar sua pretensão ao cargo, na semana passada, os deputados Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e Ciro Nogueira (PP-PI) se lançaram na disputa nesta terça-feira.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

As três candidaturas - de Monti, Nogueira e Rebelo -fazem parte de uma estratégia dos partidos do chamado bloquinho (PC do B, PSB, PDT, PMN e PRB), que tentam fragmentar o apoio da base aliada do governo ao nome de Michel Temmer (PMDB-SP), candidato apoiado, ao menos oficialmente, pelo PT, e levar a disputa para o segundo turno.

Hoje, PPS, DEM e PSDB, partidos de oposição, divulgaram nota à imprensa declarando apoio a Temer. Juntos, oposição, PT e PMDB somam 300 deputados. Serão precisos 257 votos para eleger o novo presidente da Câmara.

Ainda outros dois deputados estudam a possibilidade de oficializar a candidatura à presidência da Câmara até fevereiro, quando ocorrerá a eleição entre os parlamentares. São eles: Osmar Serraglio (PMDB-PR), que a despeito de ter seu nome vetado pela cúpula peemedebista avisou que poderá ser candidato avulso na eleição da Mesa; e Odair Zonta (PP-SC).

    Leia tudo sobre: câmara

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG