O ex-governador de São Paulo e recém-empossado secretário de Desenvolvimento do Estado, Geraldo Alckmin, disse hoje que o governador paulista José Serra desponta como um dos principais nomes do PSDB para disputar a Presidência da República em 2010. Apesar de ponderar insistentemente que ainda há muito tempo até as próximas eleições, Alckmin se esforçou para mostrar unidade com o governador: Serra desponta como um importante candidato do nosso partido a 2010.

E acrescentou: "Vim para unir, somar e trabalhar. Estamos juntos em um esforço para que o governo de São Paulo seja um grande governo."

Na tentativa de deixar claro a sintonia com Serra, Alckmin destacou a atuação do governador contra os efeitos da crise financeira internacional no Estado. Alckmin fez eco às afirmações de Serra sobre a importância de manter investimentos públicos para combater o desemprego. "Serra tem dado um exemplo de como enfrentar a crise. O investimento é o melhor remédio para gerar emprego e renda", afirmou o ex-governador.

Derrotado nas eleições municipais de 2008, Alckmin recebeu o apoio formal de Serra, mas enfrentou grande resistência de parte dos tucanos mais alinhados ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que assumiu o cargo quando Serra deixou a Prefeitura para disputar o governo de São Paulo, em 2006. Kassab era também o preferido de Serra para a disputa eleitoral e recebeu todo o apoio do governador no segundo turno das eleições, vencidas pelo democrata contra a petista Marta Suplicy.

O vice-governador Alberto Goldman, que deixou a pasta de Desenvolvimento, desconversou quando questionado sobre os acontecimentos das últimas eleições. "O PSDB não está nem esteve dividido", afirmou Goldman. "Fomos absolutamente coerentes e estamos unidos", acrescentou. Goldman fez questão de destacar o peso político de ter Alckmin no governo de São Paulo. "Alckmin é uma das grandes lideranças do nosso partido em São Paulo e no Brasil."

Na cerimônia para apresentar Alckmin como membro do secretariado, Serra disse acalentar "já há algum tempo" o desejo de ter o ex-governador em sua equipe. "Alckmin me parece uma opção excelente para essa área e para nós é um privilégio contar com a experiência e o trabalho do Geraldo", elogiou. Ele contou que a nomeação só foi definida hoje de manhã.

Serra disse ter tomado a decisão de tirar de Goldman a secretaria para que o vice-governador tenha mais tempo para atuar na coordenação e articulação das ações do governo. "É muito importante nessa segunda fase da administração que o vice ajude em tarefas mais gerais do governo. Goldman vai se envolver muito mais na ação global do governo", explicou. "Estávamos muito sobrecarregados", disseram o governador e seu vice.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.