urticária ao discutir ética - Brasil - iG" /

Alckmin diz que PT tem urticária ao discutir ética

SÃO PAULO - A antecipação do debate para a campanha presidencial de 2010 já produz faíscas entre o PT e o PSDB. Irritado com as críticas do assessor da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, que o chamou de picolé sem charme, o ex-governador Geraldo Alckmin decidiu entrar na briga. O PT tem urticária quando a discussão é sobre ética e eficiência no gasto público, reagiu.

Agência Estado |

Candidato derrotado do PSDB à Prefeitura de São Paulo, Alckmin rebateu as afirmações de Garcia, que ironizou o "choque de gestão" adotado em sua administração à frente do Palácio dos Bandeirantes (2001 a 2006) ao criticar o governador de Minas, Aécio Neves. "O governo Lula não aproveitou o bom momento da economia para fazer as reformas e colhe os frutos do que o PSDB plantou", atacou.

As estocadas na direção do PSDB marcaram o encontro de sexta-feira do Diretório Nacional petista, que decidiu apressar a "construção" da candidatura da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, ao Palácio do Planalto. Convencida de que é preciso aumentar a polarização com Aécio e com o governador de São Paulo, José Serra - os dois pré-candidatos tucanos à Presidência -, a cúpula do PT renovou os ataques ao "choque de gestão" e às privatizações defendidas pelo PSDB. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: Geraldo Alckmin - Marco Aurélio Garcia

    Leia tudo sobre: alckmin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG