Álbum musical de papa terá compositores muçulmano e agnóstico

ROMA - Um muçulmano, um católico e um agnóstico contribuíram com suas composições musicais para um álbum com canções e orações do papa Bento XVI, previsto para ser lançando em novembro. O produtor Vincent Messina disse que sua escolha de Nour Eddine, Stefano Mainetti e Simon Boswell reflete nosso desejo de produzir um álbum que tem apelo universal para todos aqueles que amam a boa música.

Reuters |

"Eu certamente não tive a intenção de selecionar ou admitir compositores levando em conta sua crença", Messina disse à Reuters.

O álbum "Alma Mater" terá gravações da rádio do Vaticano com mensagens e orações do papa feitas na Basílica de São Pedro ou durante as viagens do pontífice ao exterior.

O trabalho será lançado pela Geffen Records em 23 de novembro na Europa e nos Estados Unidos e em 29 de novembro na Grã-Bretanha.

Messina disse que ainda tem de ver qual será a reação oficial do Vaticano em relação ao álbum. "O Vaticano é sempre muito cauteloso com comunicação e, então, você pode imaginar (qual será a reação com) o uso da voz do Santo Padre em um álbum musical", ele disse.

Leia mais sobre papa Bento XVI

    Leia tudo sobre: músicapapavaticano

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG