Morador de rua de 22 anos foi morto morto a tiros no domingo enquanto dormia em ponto de ônibus no centro de Maceió

selo

O morador de rua Adriano Vieira da Silva, de 22 anos, foi morto a tiros ontem à noite quando dormia em um ponto de ônibus no centro de Maceió. A vítima foi atingida por uma bala no peito. Segundo o Centro Integrado de Operações da Defesa Social, com a morte dele, sobe para dez o número de moradores de rua assassinados só este ano em Alagoas.

Segundo testemunhas ouvidas pela polícia, os suspeitos dos disparos são três homens, que cometeram o crime e fugiram de bicicleta. Adriano teria tentado escapar, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em frente ao prédio Instituto Federal de Alagoas, antigo Cefet. De acordo com a polícia, ele era usuário de drogas e não tinha residência fixa.

O secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Pedro Montenegro, disse que pediu ao Ministério Público Estadual que apurasse as mortes dos moradores de rua. Ele desconfia que por trás dos assassinatos esteja um grupo de extermínio, que estaria realizando uma "limpeza social" nas ruas da cidade. Para Montenegro, a impunidade tem estimulado esse tipo de crime.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.