Ala tucana insistirá para que Aécio aceite vaga de vice

Nem todos os tucanos estão convencidos da negativa do governador mineiro, Aécio Neves, em ocupar a vaga de vice na chapa encabeçada pelo governador paulista, José Serra, para disputar a corrida presidencial pelo PSDB. Uma ala do partido aposta que Aécio pode mudar de ideia até junho, prazo final para a composição.

Agência Estado |

A prioridade agora, defendem, é o lançamento da candidatura de Serra à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que deverá ocorrer daqui a três semanas.

Serra fez o convite a Aécio - e ouviu a recusa - na madrugada de quarta-feira, em hotel de Brasília. "A definição do vice não é sangria desatada. Isso tem até 30 de junho para ser decidido", afirmou o deputado Jutahy Magalhães Júnior (PSDB-BA).

Partidários da chapa puro-sangue têm esperança que o mineiro faça uma reflexão sobre a vice e reconsidere o convite. "Temos de dar tranquilidade para o Aécio decidir. Não adianta pressioná-lo", disse o presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ). Mas Aécio já teria confidenciado que sua negativa é definitiva.

Hoje, o nome mais falado, caso Aécio não aceite a tarefa, é o do senador Tasso Jereissati (CE), por ele ser do Nordeste e ter trânsito junto ao empresariado. Outra hipótese é a senadora Marisa Serrano (MS), vice-presidente do PSDB. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG