O governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), decretou hoje Estado de Urgência Administrativa na Secretaria de Defesa Social. A medida foi solicitada pelo secretário estadual de Defesa Social, delegado Paulo Rubim, com o objetivo de suspender licitações e facilitar a contratação de empresas que irão realizar as obras de reforma das delegacias.

O decreto deve ser publicado no Diário Oficial do Estado na segunda-feira.

De acordo com a medida, alguns procedimentos que dependiam de licitação passam a dispensar essa exigência, o que vai trazer agilidade à muitas ações na área da segurança pública. Essa possibilidade já havia sido levantada pelo Conselho Estadual de Segurança Pública.

"Serão seis meses de Estado de Urgência. Durante esse período, a Secretaria de Defesa Social terá prioridade em todos os órgãos da competência estadual e poderá colocar em prática o aparelhamento das equipes, a reforma de delegacias e presídios, aquisição de material e outros serviços", justifica o secretário Rubim. Segundo ele, a medida busca destravar a burocracia para melhorar o combate à criminalidade, já que as delegacias de polícia estão sucateadas e os policiais, disse, não investigam porque passam boa parte do tempo tomando conta de presos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.