A Air France desmontou hoje o centro de assistência que havia sido montado no Hotel Windsor Guanabara, no centro do Rio de Janeiro. A companhia tomou a medida após os familiares das vítimas do voo 447 decidirem deixar a unidade.

Além disso, agentes da Polícia Federal (PF) já coletaram os materiais que podem ajudar na identificação dos corpos das vítimas.

A companhia arcava com o custo da hospedagem e mantinha no local, desde terça-feira, quatro psicólogos, dois psiquiatras e dois médicos clínicos para prestar assistência aos parentes. Agora, um funcionário da Air France ficará em um posto no estabelecimento, das 9 às 18 horas, para fornecer informações aos familiares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.