Ainda não é possível afirmar se surto de meningite foi contido, diz médico

SALVADOR - Desde a última sexta-feira (23), não há indícios de novos casos de meningite em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia. Segundo o médico Juarez Dias, da Coordenação Estadual de Vigilância em Saúde Pública (Cevest), é necessário aguardar um período após a notificação dos últimos casos para afirmar se o surto foi controlado.

Agência Brasil |

Na próxima semana será possível saber se foi contido ou não. Podemos supor que foi controlado, mas para afirmar com exatidão precisamos aguardar alguns dias, disse o coordenador.

Após participaram de um show no último dia 18 de outubro, em Trancoso, distrito de Porto Seguro, a 709 quilômetros de Salvador, oito pessoas foram diagnosticadas com suspeita de meningite. Dessas, sete tiveram a confirmação de que estavam com a doença.

Quatro acabaram morrendo, nos dias 22 e 23. Três mortos eram do sexo masculino: um jovem de 23 anos, de São Paulo, que estava na cidade havia 15 dias, e dois, de 16 e 17 anos, que moravam em Arraial d'Ajuda e Trancoso, respectivamente. A quarta pessoa a morrer por causa da doença foi uma mulher de 29 anos, também do município de Trancoso.

A cidade disponibilizou atendimento de 24 horas nos postos de saúde para prestar assistência aos casos suspeitos de meningite. O secretário de Saúde do município, Manoel Messias Boaventura, informou que, mesmo havendo um controle da doença, foi firmada parceria com a Secretaria de Saúde do estado e o Ministério da Saúde com a intenção de evitar o aumento de casos. Eles têm trabalhado com o diagnóstico e o isolamento dos pacientes, para não haver o contágio.

Primeiramente estamos alertando a população quanto à prevenção. Temos trabalhado para detectar os focos, realizando o tratamento da doença ainda no estágio inicial. Todas as pessoas que tiveram contato íntimo com outras têm  recebido o tratamento adequado, relatou o secretário.

De acordo com o médico Juarez Dias, quem apresentou sintomas de meningite como febre, dores no corpo, dor de cabeça e na nuca e vômito recebeu assistência da Secretaria Municipal de Saúde, principalmente aquelas pessoas que estiveram no local do evento. Segundo ele, o contágio se dá por meio do beijo e do uso compartilhado de copos ou talheres, por exemplo.

As pessoas que tiveram algum contato com as vítimas foram medicadas e não apresentaram nenhum sintoma da doença.

Leia mais sobre: meningite

    Leia tudo sobre: meningiteporto seguro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG