AGU recorre de suspensão da ação da PF em Roraima

A Advocacia Geral da União (AGU) recorreu hoje contra decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou a suspensão de qualquer ação da Polícia Federal para retirada de não-índios da reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima. A íntegra da ação cautelar da AGU ainda não foi divulgada, mas um dos argumentos é o risco de confronto, desta vez com os índios.

Agência Estado |

Até a suspensão da operação da Polícia Federal na reserva indígena, o conflito era com os não-índios, especialmente produtores de arroz, que se recusam a deixar a área ocupada. O governo, agora, está preocupado com a reação dos índios.

Hoje, o ministro relator da ação cautelar do governo de Roraima, que pedia a suspensão da retirada dos não-índios, Carlos Ayres Britto, disse que os ministros do STF levaram em conta "o estado de aparente conflagração" na região. A suspensão da retirada foi decidida por unanimidade pelos ministros do Supremo. Ayres Britto lembrou que havia "expectativa de confrontação física, com uso de armas". O ministro será também o relator da ação cautelar da AGU.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG