Nota publicada na página da Advocacia-Geral da União (AGU) na internet sobre a indicação de José Antonio Toffoli pelo presidente Lula para o Supremo Tribunal Federal (STF) ignora a possibilidade de interferência do Senado e já aponta o advogado-geral como futuro ministro. Indicado nesta quinta-feira pelo presidente, Toffoli será sabatinado pelos senadores e terá seu votado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e pelo plenário.

Ele ocupará a vaga do ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que faleceu no dia 1º deste mês, diz a AGU. Natural de Marília (SP), Toffoli tem 41 anos e será o ministro mais novo da Suprema Corte, acrescenta a nota, que, até as 13h22, não fazia qualquer referência à votação no Senado.

Leia a reportagem completa no Congresso em Foco

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.