Agricultores ocupam agências do INSS no PE

Cerca de cinco mil agricultores ocuparam hoje, em seis municípios pernambucanos, as agências locais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Coordenado pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar de Pernambuco (Fetraf-PE), o protesto é contra a Medida Provisória (MP) 410, que aumenta a idade mínima para aposentadoria rural - que era de 55 anos para as mulheres e 60 anos para os homens - e permite que o trabalhador possa trabalhar por até dois meses para o empregador sem carteira assinada.

Agência Estado |

A mobilização é nacional.

"O trabalhador vai voltar a não ter direitos com essa flexibilização, com isso ninguém mais vai querer assinar a carteira do agricultor", afirmou o presidente da Fetraf-PE, João Santos. Integrante da direção nacional do movimento, ele participa a partir de amanhã, em Brasília, de negociações com os ministérios das Cidades e do Desenvolvimento Agrário. "Não aceitamos estas mudanças e, se as negociações não tiverem êxito, na próxima semana voltamos a ocupar", garantiu.

As ocupações foram realizadas durante quatro horas - das 9 às 13 horas - atrapalhando o atendimento ao público das agências do INSS nos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Palmares, Canhotinho, Caruaru, Garanhuns e Araripina. No Cabo, os trabalhadores também ocuparam uma agência da Caixa Econômica.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG