Detentos ficaram com hematomas provocados por chutes nas costas, por disparos de bala de borracha e até projéteis de armas de fogo

selo

Os agentes penitenciários Carlos André Cardoso de Oliveira, conhecido como Barenco, e Lázaro Luiz Silva Calafange, foram presos acusados e participação nas sessões de torturas contra detentos, dentro do presídio Baldomero Cavalcanti, em Alagoas, no mês passado.

A Promotoria de Execuções Penais e o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas conseguiram a prisão por meio de um decreto da 17º Vara Criminal. Eles são apontados como participantes na ação criminosa que terminou com presos seriamente feridos, que precisaram de atendimento médico fora do sistema prisional.

Os detentos ficaram com hematomas provocados por chutes nas costas, por disparos de bala de borracha e até projéteis de armas de fogo, que teriam sido atirados para conter uma rebelião. Alguns presos foram surrados com cabos de aço.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.