Agência reguladora abre processo para investigar descarrilamento de trem no Rio

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos em Transportes (Agetransp) determinou a abertura de um processo para apurar o descarrilamento de um trem na manhã desta sexta-feira próximo à estação de Deodoro, na zona norte do Rio de Janeiro. De acordo com a secretaria estadual de Saúde, pelo menos 58 pessoas ficaram feridas no acidente.

iG Rio de Janeiro |

AE
Trem descarrila e deixa ao menos 25 feridos

Descarrilamento de trem deixou pelo menos 58 pessoas feridas

O descarrilamento aconteceu por volta das 6h10, quando a composição de prefixo US 108 seguia de Santa Cruz para a Central do Brasil. Segundo o Corpo de Bombeiros, o trem saiu dos trilhos e teve um tombamento parcial.

Segundo a concessionária SuperVia, que administra o transporte ferroviário na Região Metropolitana do Rio, os trens do ramal Santa Cruz voltaram a circular normalmente, por uma linha paralela, por volta das 7h20. A empresa afirma que técnicos estão trabalhando no local para investigar as causas do acidente e providenciar a retirada da composição.

Quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiros foram acionadas para transportar os feridos. Duas vítimas foram levadas para o hospital Carlos Chagas, nove para o Getúlio Vargas e 47 para o Albert Schweitzer. De acordo com a secretaria estadual de Saúde, todos os feridos tiveram escoriações leves e seguem em observação.

AE
Trem descarrilou por volta das 6h10. Causas são ainda apuradas

Trem descarrilou por volta das 6h10. Causas ainda estão sendo apuradas

Histórico

Nos últimos meses, têm sido comuns as reclamações de usuários à concessionária Supervia. Em março deste ano, passageiros atearam fogo e depredaram trens na estação de Saracuruna, na Baixada Fluminense, após duas composições terem apresentado problemas no momento da partida.

Em janeiro, um trem andou sozinho por mais de cinco quilômetros no ramal Japeri. Segundo testemunhas, o condutor da composição havia saído dela na estação Ricardo de Albuquerque para resolver um problema e alguém acionou a partida do trem.

Há um ano, em abril de 2009, passageiros da Supervia foram agredidos com socos, chutes e até chicotadas por seguranças da empresa quando tentavam embarcar em composições lotadas. Por causa dessa ocorrência, a concessionária foi multada pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos em Transportes (Agetransp).

*com informações da Agência Estado

Leia mais sobre: descarrilamento de trem

    Leia tudo sobre: superviatrem

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG